Jogar Pokémon desde o anos 90, quando as batalhas se resumiam em usar Ember do Charmander contra o Quick Attack do Pidgey, traz aos jogadores mais antigos uma nostalgia sem igual. A franquia evoluiu, com Natures, EVs, IVs, sendo necessária diversas horas de treinamentos para montar um time competitivo, mas sempre haverá aqueles que gostavam da simplicidade de capturar seu Pokémon e já colocá-lo em batalhas durante a aventura ou aqueles que preferem o modo de batalha que há no anime. Em 2016, esses jogadores têm o que comemorar, a Nintendo, anunciando primeiro pra Arcade, traz para o Wii U (sim, para o seu console de mesa!) simplesmente um jogo de luta de Pokémon, baseado nas mecânicas do excelente Tekken, sendo o único ponto negativo disso é ter que esperar pra pegar essa maravilha, que, pra mim, é compra certa no lançamento e neste post explico o porque.

Hyyyyype!

Para nós que temos um Wii U e do jeito que nossa economia está, devemos pensar umas 50x antes de investir aquela grana em produtos Nintendo, nesse começo de ano muitos passam por isso com o lançamento do próprio Pokkén, de The Legend of Zelda Twilight Princess HD e, mais tarde, Star Fox Zero. Isso seria um dilema normal pra qualquer amante dos games, mas a coisa piora quando você sente que aquele jogo te escolheu e você precisa dele mesmo que falte comida na mesa de casa ou tenha que juntar as moedas pra pagar as contas, é isso Pokkén vem fazendo com muita gente. Há uma explicação desse Hype tão grande para um spin-off que já esteve nos Arcades e chega ao Wii U depois de alguns meses; além de estar lindo graficamente, a jogabilidade chama a atenção até daqueles curiosos que não pretendem comprar o game, os modos de jogo (alguns exclusivos para o console e ainda não revelados) e como os treinadores devem “evoluir” seus Pokémons também apresentam algo interessante e que deve aumentar as horas de gameplay.

pokkentournament

Só o nome não basta

Seja lá qual for o gênero, luta, corrida, RPG, Puzzle, quando um game carrega ‘Pokémon’ no nome, chega a um patamar diferente, porém isso não deve ser o suficiente para se tornar um sucesso no Wii U, não só de vendas, mas como um jogo que os fãs clamem por uma sequência (como foi Splatoon), Star Wars Battlefront caiu na cilada de ter um jogo ruim com um baita nome de respeito e acabou manchando a reputação da franquia nos consoles da oitava geração. O que preocupa quem espera jogar Pokkén por muito tempo, seja multiplayer ou local, é a vinda do NX, novo sistema de contas e, provável, fechamento das funções online do Wii U (difícil acontecer, mas vai que…), isso deixaria um, aparentemente, excelente game Pokémon no limbo do esquecimento, como foi com Snap, Stadium (1 e 2) e Conquest. A preocupação com uma sequência ou a manutenção, para outras gerações Nintendo, do estilo que o game traz é muito por algumas falhas que podem ser corrigidas no futuro, como o número pequeno de lutadores e a ausência de uma estratégia nas lutas (tipo Water ficando mais fortes contra os tipo Fire) ou de um modo História abrangente.

Pokkén Tournament x Super Smash Bros.

Outra preocupação da parcela que olha torto para esse jogo é a existência de um game, de muito sucesso, do mesmo gênero que Pokkén: Super Smash Bros., que foi lançado em Novembro de 2014, mas ainda traz incríveis batalhas onlines e comanda o cenário competitivo da franquia, então como Pokkén pode fazer frente contra algo tão grande? Atrair os jogadores mais assíduos de Smash é a missão mais difícil, aquele fã de Smash e frequentador de campeonatos não deve investir seu tempo em um jogo com um limite menor de lutadores e que ainda é uma aposta no cenário competitivo, mas há um caminho que pode agradar muita gente e dividir um pouco esses espaço com manda-chuva em jogos de luta do Wii U: uma gameplay totalmente diferente em Pokkén e um modo história bem completo. Sem Street Fighter V e Mortal Kombat X para o console da última geração da Nintendo, ficamos limitados ao estilo de jogo que Smash oferece e que incomoda muito gamer que cresceu jogando outras franquias de luta, mas Pokkén pode mudar isso e, de certa forma, oferecer outra alternativa em mecânicas e jogabilidade, fugindo um pouco dos extremos que Smash trouxe pra essa geração (casual ou competitivo). Uma decepção no lançamento de Smash e depois quando soubemos que não viria em DLC, foi a falta de um modo História, como Subspace Emissary em Brawl e foi isso que causou essa separação de amor e ódio nos fãs da franquia. O erro não pode se repetir em Pokkén, levando em consideração que a Pokémon já tem uma estrutura capaz para o desenvolvimento de um Adventure Mode que tire os gamers um pouco do online.

Compra certa

É difícil sair por aí e ver todos os seus amigos jogando Zelda TP em HD e você, mesmo com a grana pra comprar, esperando por algo que novo no Wii U (e sabendo que pode se arrepender), mas não se esperaria menos de um fã de jogos de luta e de Pokémon, principalmente quando esses dois lados se fundem e apresenta um resultado tão incrível. Sim, há poucos lutadores, sim, não deve ter um History Mode tão bom quanto a franquia merece, mas está claro que o jogo é a cara da Nintendo, com tantas cores bonitas e uma jogabilidade (mesmo em um jogo de luta) que parece tão fluída como os Best Sellers do Wii U. Pode até se tornar um fracasso com o tempo e fazer você se arrepender de não ter comprado Twilight Princess HD no lançamento, mas essa é uma oportunidade rara de ver algo diferente vindo da Nintendo e a chance de viver uma experiência que, mesmo não sendo sucesso globalmente e seja descontinuado, não deve surgir novamente.

pikachu-libre

E você leitor? pretende comprar Pokkén? o que você espera do jogo? Comente!

 

Este post foi escrito por Jonatas Marques

De RPG japonês até Candy Crush genérico, se me prende a atenção, estou jogando! Essa paixão transcendeu para a internet, onde escrevo sobre games na NL e no Medium.

Veja outros posts de