Sexta é dia de alugar fitas!

Bem-vindos ao “post do tempo”, caros leitores! Um post especial, construído para ser capaz de nos levar a um tempo específico, para vivenciarmos novamente experiências que você não verá nos livros de história. Hoje, voltaremos ao tempo das locadoras de videogames. Por isso, apertem os cintos e preparem-se, pois a viagem começa em 3, 2, 1…

Pronto! Estamos nos anos 90, uma época imperada por Super Nintendo e Mega Drive (os titãs clássicos). Uma época em que a sexta-feira é muito mais do que sagrada, um tempo em que a sexta-feira é o dia de sair da escola e, correndo igual a um louco com a mochila nas costas, dirigir-se às locadoras para tentar alugar aquela fita tão desejada e poder ficar o final de semana inteiro com ela. É o famoso “alugue sexta e só entregue na segunda”! Se a segunda for feriado, só no próximo dia útil!

Depois da corrida, ainda ofegante, finalmente chegamos ao local onde sonhos se realizam. Entramos com o pé direito, na esperança de isso nos trazer sorte! Nas prateleiras à direita observamos o acervo de fitas! Fitas normais, lançamentos, super-lançamentos e as super-lançamentos eternas (jogos como Sonic, Mario, Donkey Kong, Crash, etc), cada uma com seu preço e prazo de devolução (prazo que não importa, pois hoje é sexta-feira!).

Jogos, jogos e mais jogos!

Repare que todas as fitas possuem um selo descritivo dizendo a qual dos tipos anteriores esse cartucho pertence. Informo que algumas fitas são disputadas a tapas e são extremamente difíceis de alugá-las. Por isso, nas sextas-feira, cada minuto desperdiçado é equivalente a uma hora perdida! Repare que alguns jogos que estão alugados têm uma plaquinha indicativa, ou seja, hoje você não poderá levá-los!

Você para um pouco e analisa as opções! Fitas com jogos bons, ruins, medianos, você corria os riscos de alugar um jogo ruim achando que era um jogo AAA! Olhar a capa e o verso da capa de um jogo nem sempre é um bom argumento para saber se um jogo é bom ou não! O ditado “jamais julgue um jogo pela capa” é mais do que válido!

À sua esquerda, próximo à saída, está um balcão, onde está um “tio” (dono da loja ou o auxiliar dele). Você pode contar com ele em caso de dúvida se um jogo vale a pena ou não. Como eles têm contato com todos os jogadores, acabam virando o nosso sistema de classificação mais confiável. Quase sempre, a opinião do dono da loja ou do balconista vale muito mais do que o visual da caixa.

Com o jogo escolhido em mãos, você se dirige ao balconista. Eis que ele te pergunta: “vai ser no dinheiro ou no ticket?”. Ahhh, os tickets! Você comprava créditos para locar fitas, créditos estes que saíam até 30% mais baratos por serem vendidos em “lotes” de 15, 30, 45 e até mesmo 60 locações. Os pais compravam esses créditos e te davam um prazo mínimo para utilizá-los. Utilizar antes, significava ficar um tempo sem jogatinas. Você não possui créditos nessa locadora, pois estamos viajando no tempo! Então você diz que é no dinheiro e que pagará antecipado (pagar antecipado também tinha um bom desconto). O balconista, ao tentar achar seu nome dentre os clientes, nota que você não possui ficha de cadastro! No entanto, se alcalme, pois é rápido e fácil fazê-la. Após o cadastro feito, ele pega o tão desejado jogo em uma estante que está atrás do balcão e te entrega, desejando-lhe um ótimo final de semana e um bom jogo!

Aqui é onde a diversão fica armazenada à prova de delinquentes juvenis!

Ao alugar uma fita, automaticamente abre-se o prazo para zerá-la. Afinal, alugar num final de semana e pegar no outro para zerar, muitas vezes, é impossível! O motivo? Eu explico: você salvava seu progresso em um jogo dentro do cartucho, ou seja, para continuar um jogo você dependia de alugar o mesmo cartucho. Como disse acima, dependendo da fita, você não conseguia alugar exatamente o mesmo cartucho por duas vezes seguidas. Além disso, você dependiade algum menino “sacaneão” não ter alugado a fita e apagado todos os saves! Sim, isso existia!

Ahhh, os minutos até chegar em casa pareciam que eram horas! Horas não, anos inteiros! Você abria várias vezes a caixa para conferir o cartucho! Quando finalmente chega em casa, tira a mochila, jogando-a no meio da sala, e corre para o videogame! Dá aquela soprada no cartucho e abre aquele largo sorriso quando o jogo funciona. Você passa o final de semana inteiro jogando e curtindo com os amigos; e você ainda poderá jogar os jogos que eles alugaram também! Entretanto, num piscar de olhos, a segunda-feira chegou. É hora de devolver a fita que você tanto jogou se não você tem que pagar multa. Porém, não fique triste! Semana que vem tem mais!

Oh, não! Não poderemos esperar até a próxima sexta-feira! Afinal, o combustível do post do tempo está no final e já é hora de voltar! Mas ficam as boas lembranças que vivenciamos e a saudade de um tempo que é inesquecível!

Espero que tenham gostado do post e até a próxima!

Gostou? Então compartilhe!

Tovar

Nintendista desde os 8-bits, pulei somente a geração GameCube (que recuperei com o Wii). Sou fã de The Legend of Zelda, Donkey Kong, Mario, Mega Man, etc. Resumindo: sou fã de jogo bom!