Essa semana saiu a notícia de que a Nintendo exibirá o comercial do Switch, seu novo console, no Super Bowl. No entanto, por que isso é importante?

Para quem não sabe, Super Bowl é a grande final do futebol americano. Esse ano será decidido entre New England Patriots e Atlanta Falcons. Eu como grande fã do futebol americano, estou contando os dias para que isso ocorra. Agora, além de assistir a 2 times sensacionais, com um quarterback fora de série chamado Tom Brady (sim, o marido da Gisele Bundchen), teremos a queridíssima Nintendo no evento. Só para ficar fácil o entendimento, o quarterback, traçando um paralelo com o futebol, é o cérebro do time, o camisa 10, e Tom Brady é um dos maiores de todos os tempos, há quem diga que é o melhor. Vou deixar um link (clique aqui) para que você, caso se interesse, possa aprender um pouco sobre esse grande jogo que tem conquistado uma legião de fãs por todo o mundo, incluindo o Brasil.

Todo ano, há um grande evento no intervalo do Super Bowl, um show de algum cantor ou banda famosa. Já tivemos Red Hot Chilli Peppers, Michael Jackson e vários outros artistas. Esse ano, é a vez da Lady Gaga. O palco é montado e desmontado em tempo recorde e milhões de pessoas no mundo inteiro, mesmo as que não entendem nada de futebol americano, assistem ao mega-evento.

Por conta disso tudo que foi falado até agora, esse é um dos intervalos mais caros do mundo. Ano após ano, as empresas desembolsam milhões e milhões de dólares por apenas alguns segundos na tela. Filmes, séries de TV, jogos, absolutamente de tudo você vê no intervalo. Acredite, os comerciais exibidos no super-bowl são mega-produções, afinal as empresas não querem fazer feio quando são assistidas por tantas pessoas assim.

Pois bem, a Nintendo vai aparecer no intervalo do Super Bowl, e para isso desembolsará cerca de US$ 5 milhões por apenas 30 segundos de exibição. Na verdade, 30 segundos é enquanto está “ao vivo”, porém a internet inteira lista todos esses comerciais na íntegra, o que garante longevidade e alcance do comercial. A propaganda será exibida no último quarto do jogo (o jogo de futebol americano é dividido em quatro partes).  Já se sabe que será uma propaganda do Switch, porém mais voltado para seu carro chefe, o The Legend of Zelda: Breath og the Wild. Veja o comercial que será exibido:

 

O fato é que sabemos que com o Wii U a Big N errou muito com seu marketing. Enquanto as concorrentes visavam patrocinar grandes eventos, a Nintendo ficava escondida. Fazer-se presente em grandes eventos é uma forma de você alcançar e até mesmo aumentar seu público. Manter-se visível é fundamental, e aparentemente a Nintendo entendeu essa regra. Falta um mês para o lançamento e a Nintendo precisava dizer: “pessoal, eu estou aqui!”. Com esse anúncio, ela não só diz, ela grita, ela marca o território.

Ao contrário do que foi a apresentação do console, esse comercial parece um investimento pesado no mercado Ocidental. A dinâmica do comercial, cores e trilha sonora passam longe de atrair japoneses, sem contar que os EUA (e boa parte do mundo) param para ver esse grande evento. Sony e Microsoft, mesmo em ano muito importante, não tiveram essa audácia e sabemos o quanto o mercado americano é importante para os games. Lembrando que no Brasil a transmissão é pela ESPN, então não temos a certeza que todos os comerciais também serão transmitidos por aqui.

Importante lembrar que Pokémon Go já foi exibido no jogo do ano passado, porém não era um anúncio da própria Big N, mas sim da Pokémon Company.

O Super Bowl acontecerá no domingo, dia 05 de fevereiro. A pergunta que fica é: seria esse o começo de uma nova postura comercial da Nintendo? Só o tempo dirá, mas que esse é um excelente começo, isso com certeza é.

Vou deixar abaixo o vídeo com o comercial extendido, caso queira visualizar. Até o próximo post!

 

Este post foi escrito por Tovar

Nintendista desde os 8-bits, pulei somente a geração GameCube (que recuperei com o Wii). Sou fã de The Legend of Zelda, Donkey Kong, Mario, Mega Man, etc. Resumindo: sou fã de jogo bom!

Veja outros posts de