Vamos pensar! A Nintendo realmente voltou?

Hoje a internet foi bombardeada com a informação de que jogos da Nintendo seriam oficialmente distribuídos no Brasil. Vamos tentar, nesse post, deixar de lado a emoção e a vontade de ver a Big N de volta, analisando essa notícia (ou rumor) de forma racional.

Antes de mais nada, não somos juristas especialistas em direito comercial nem em importações, por isso se você, leitor, tiver conhecimento deste universo, deixe sua contribuição nos comentários para engrandecer ainda mais a discussão, ok?

Outro ponto que não abordaremos é se a NC Games tem ou não parceria com a Nintendo. Isso não há como ter certeza, pelo menos por ora! Vamos nos ater aos fatos da notícia e porque achamos que isso não representa algo substancial para termos certeza de qualquer coisa.

Vamos lá! O rumor surgiu pois, segundo o Diário Oficial da União (DOU), a NC games estaria tentando registrar alguns jogos da Nintendo para a venda em território nacional (veja o link aqui). Ocorre que isso não é determinante para podermos afirmar com certeza absoluta que o produto está sendo ou será vendido oficialmente no Brasil, significa apenas que uma empresa X (no caso a NC Games) entrou com pedido de registro de faixa etária para venda de um determinado produto em território nacional.

Importante ressaltar que qualquer produto destinado ou que possa ser consumido por menores de 18 anos devem, obrigatoriamente, passar pela classificação. Este é um procedimento padrão na indústria de entretenimento (os videogames fazem parte dela) e que deve ser respeitado por todos os importadores ou distribuidores. Shows, Filmes, Séries, Novelas, sem exceção, passam pela mesma classificação. O que queremos deixar reforçado, e por isso vamos repetir, é que isso não significa que a Nintendo esteja voltando.

Tanto é verdade que, em resposta ao site Omelete, o sócio-administrador e fundador da empresa alegou que a NC Games apenas irá vender o produto, mas que não há a parceria com a Nintendo.

Fomos além e achamos alguns registros de jogos para a Nintendo (como, por exemplo, Star Fox Zero) publicados no DOU em 2015 e em 2016 (anos em que a Big N não estava mais em terras brasileiras). Se você, leitor, quiser realizar a pesquisa pela palavra “Nintendo” e constatar o que dizemos nesse post, clique aqui.

Se a Nintendo estiver voltando ao Brasil, que ótima notícia! Se a NC Games resolveu assumir a importação, seja muito bem-vinda! Mas nós preferimos esperar um pouco mais e tentar ver todos os lados da situação antes de afirmar/condenar qualquer informação que surja, até porque algo com essa importância requisita pelo menos uma Nota Oficial da Big N.

Conforme supramencionado, fiquem à vontade para contribuir com a discussão. Ficaremos felizes em ler as opiniões de cada um de vocês e, juntos, chegarmos à uma conclusão.

Até o próximo post!

Post escrito a 6 mãos. Autores: Jow, Tovar e Will.

Gostou? Compartilhe!