Nesta semana recebemos a notícia de que o Miiverse (rede social da Nintendo para seus consoles) irá morrer. Ouvimos lamentações de toda a internet, mas pense um pouco: há quanto tempo você sequer abre o Miiverse? Você o utilizava de forma regular?

Temos o hábito de lamentar as coisas quando as perdemos, mesmo que não façamos uso habitual delas. Exemplo disso são as locadoras de filmes e jogos de videogames. Quando acabaram (sei que ainda existem algumas resistentes por aí), muita gente lamentou. As locadoras me fazem lembrar de uma época muito feliz de minha vida da qual sinto saudade, mas hoje, analisando os fatos, prefiro muito mais a comodidade do Netflix.

Reparem que locadoras marcaram uma época da vida de muita gente e, desculpem a sinceridade, o Miiverse não foi sequer marcante, pelo menos não para mim. O Miiverse surgiu como uma boa promessa da Nintendo para o seu console de mesa Wii U, surgiu como um lugar onde as pessoas amantes dos games da Nintendo poderiam se reunir e falar sobre os jogos e, alguns jogos teriam integração direta com essa grande rede. Após algum tempo, finalmente foi anunciado para a grande família 3DS.

No entanto, não era tão bom quanto prometeram, pois havia limitações na rede que impediram que ela fosse melhor utilizada e aproveitada. A título de exemplo, a Nintendo limitava em 30 a quantidade de posts diários por usuário. O pior é que essa limitação não foi lançada junto com a rede, eles fizeram várias mudanças em 2015 e acharam que seria uma ótima ideia limitar a quantidade de posts diários dos usuários. Pensando que é uma rede social, que o Wii U e 3DS possuem jogos incríveis e que a todo momento você quer compartilhar um print ou uma sensação ao jogar um game, essa limitação é no mínimo inexplicável. A Nintendo criou algo para as pessoas interagirem, limitou muito esta interação, onde está a lógica disso?

Álbum de screenshots no Miiverse era outra piada. Limitou-se ao número de 100 screenshots por usuário. Talvez você ache que estou exagerando, mas pense um pouco, vamos comparar as funcionalidades básicas das maiores redes sociais de hoje em dia com o Miiverse. No Twitter, no Facebook ou no Instagram você tem limitações de posts por dia? Você tem limitação de fotos? Acredito que não, né? Viu como seria absurdo ter isso nessas redes e como isso causaria uma evasão em massa caso essas limitações fossem implementadas?

Outro ponto a ser citado, que não é culpa totalmente da Nintendo, mas sim da comunidade (afinal onde há pessoas, há problemas), é que várias postagens são ofensivas e inapropriadas. Eu denunciei para a Nintendo uma imagem que é exibida no mundo 1-4 do Yoshi Wooly World (Wii U) na qual o Yoshi está prestes a praticar um ato libidinoso. Porém, a Big N não olhou a minha denúncia ou achou que o tal ato era apropriado para todas as idades. Neste caso, acho que o problema foi que eu denunciei, mas essa imagem tinha tantos “joinhas” que a Nintendo deve ter ignorado a minha reclamação.

E esse não é um caso isolado, há várias e várias imagens com conteúdo inapropriado (sexo, estupro, decapitações etc) espalhadas por aí! A minha denúncia não foi apreciada, mas há relatos de outras que foram, e de usuários que foram banidos diversas e diversas vezes por abuso. Repito: este é um problema ocasionado pela própria comunidade que não sabe viver, como o próprio nome diz, em comunidade! No entanto, em “defesa” da Nintendo, ressalto que nenhuma das redes sociais atuais faz essa verificação de forma satisfatória. Nenhuma!

Entretanto, o Miiverse não era de todo ruim. Algumas utilizações dele em jogos eram muito boas. Cito, por exemplo, o Zelda Wind Waker em que usuários mandavam as selfies deles em garrafas no oceano. Era, até certo, ponto divertido, pois era cada pérola que vinha dentro da garrafa.

Eu há muito tempo nem usava o Miiverse, sequer o abria. Era lento, difícil de utilizar e de achar as coisas do seu interesse. Gostaria que a Nintendo tivesse acertado a mão, mas não foi o que aconteceu e o fim precoce da rede corrobora com esse argumento. A Nintendo falhou? Sim, falhou!  Porém, permita-me fazer uma defesa: ela falhou, mas tentou fazer algo divertido e interessante. Faltou somente uma consultoria de alguém que entende desse negócio chamado internet para saber o que as pessoas realmente querem e, então, fazer algo com que os usuários sentissem vontade de estar ali.

Enfim, Miiverse passou e infelizmente não me deixará saudade alguma. E para você?  Fará falta? Você utiliza ou já tinha abandonado o Miiverse ao relento também? Deixe suas opiniões nos comentários.

Até o próximo post!

Este post foi escrito por Tovar

Nintendista desde os 8-bits, pulei somente a geração GameCube (que recuperei com o Wii). Sou fã de The Legend of Zelda, Donkey Kong, Mario, Mega Man, etc. Resumindo: sou fã de jogo bom!

Veja outros posts de

  • Rubens Mateus Padoveze

    Eu só só o mii do celular até acho divertido, mas tem itens que são muito dificies no miisolta. Olha essa história de limitações é mais um ponto em minha suspeita que eles não querem gastar com servidores, afinal o povo ou não sabe ou não esquece mas ter todos esses servidores rodando gasta muita eletricidade e banda. Espero que com os switch e splatoon ele mude isso, mesmo que dependa da assinatura de algum serviço.