O artigo de hoje é uma curiosidade para os que entendem pouco do lado técnico da coisa. O mundo dos consoles é tomado pelo discurso da qualidade VS Resolução, sendo que na teoria quanto maior a resolução, melhor a qualidade de imagem. Isso é parcialmente verdadeiro visto que resoluções maiores não vêm apenas com uma maior quantidade de pixels, mas também com algumas outras questões que podem ou não ser ser usadas como, por exemplo, maior gama de cores. Porém, hoje o foco é em como o Switch consegue fazer jogos tão bonitos no seu modo portátil em 720p!

Algo que muitos (se não quase todos) ignoram, por diversos motivos, na hora da compra de um televisor/monitor é seu PPI (pixels per inch), que é uma sigla em inglês que indica quantos pixels existem por polegada da tela. Isso significa que quanto mais espaçados os pixels estiverem entre si, mais perceptíveis eles ficam; e quanto menos espaçados estiverem, menos percebemos sua existência.

Cada “quadradinho” na imagem acima é um pixel.

Obviamente que você não será capaz de ver os pixels individualmente em sua tela, pois isso é impossível para o olho humano, mas pixels menos espaçados minimizam por exemplo os serrilhados dos jogos e fazem você perceber uma imagem muito mais bonita. Por outro lado, dependendo do tamanho da tela os pixels muito próximos também podem deixar a imagem e letras muito pequenas.

Por isso a resolução de 720p é perfeita para o tamanho da tela do Switch, pois sua combinação e seu PPI fazem com que a Nintendo consiga mostrar imagens proximas do seu modo dock com pouca perda de qualidade perceptível ao olho humano. A combinação também minimiza a necessidade do uso pesado de técnicas de anti-serrilhado, como o famoso anti-aliasing que a grosso modo consiste em embaçar as bordas de uma imagem a fim de torná-las menos perceptíveis. Veja o exemplo abaixo:

O único problema é quando o console não usa os 720p, como acontece em Xenoblade 2. Como a imagem é feita de pixels e o console precisa fazer uma imagem de resolução menor aparecer em toda a tela, ele precisa reconstruir a resolução usando os pixels disponíveis. Para ilustrar o problema imagine que você possui uma imagem Full-HD e quer exibi-la em um dispositivo 4K. Essa conversão se faz de maneira natural, pois a proporção entre o 4K e o Full-HD é de 4:1, ou seja, um pixel da imagem original vira 4 pixels na imagem em upscale. No caso de termos proporções que não são quadráticas como no caso, por exemplo, de uma conversão 1080p para o 1440p, ocorrerão distorções na imagem (ex: achatamentos). Em ambos os casos, por sofrerem aumento de pixels podem ocorrer serrilhados nas imagens, mas distorções somente ocorrem com proporções não quadráticas.

Ainda assim, é importante ressaltar que nem todos os jogos perderão a qualidade com isso e a tela do Switch tem se provado muito boa para o que ele promete! A Nintendo acertou em cheio nela, errando talvez em não liberar um pouco mais do hardware para manter a imagem sempre a 720p.

Este post foi escrito por Will

Escritor, gamer e youtuber nas horas vagas! Sonha em dia criar um jogo que domine a industria gamer, alem de produzir livros, filmes e criar seu próprio império do entretenimento.

Veja outros posts de

  • Rubens Mateus Padoveze

    legal saber essas coisas, verdade a imagem é muito bonita.

    • Detona Will

      Bacana Rubens =D

  • Jean carlos

    Matéria bacana demais. Eu noto que games de arcade ( como samurai shodown ), ficam meio serrilhados na tv, mas ficam lindos na telinha.

    • Detona Will

      Obrigado =), jogos bem antigos sofrem muito disso. Eles não foram projetados como os jogos modernos de pixel art que já levam diversas resoluções em conta. Se esses jogos arcades foram esticados para caber em toda a tela, fica muito aparente os serrilhados.

      • Jean carlos

        Então… eu baixei Samurai Shodown no Switch e fiquei testando vários filtros na telona para minimizar o serrilhado, mas quando fui jogar em modo portátil até me assustei em como o jogo fica bonito. Até brilha!! A conversão até que foi bem feita.