Experiências Multiplayer: Super Smash Bros.

É fato que videogames foram feitos pra nos divertir. Existem jogos que são obras de artes, outros aulas de história ou física, livros de romance; mas o princípio básico dos games é a diversão. Foram com eles que mais me diverti na infância, e ainda me divirto.

O pequeno Kiefer, mesmo antes de alcançar os botões dos controles, já jogava videogames. E o pequeno Kiefer possuía uma vontade imensa de fazer com que outras pessoas também se divertissem com os jogos. Foi assim que eu comecei a procurar as melhores experiências multiplayer desde a infância.

Pelo que me lembro, a primeira vez que joguei um jogo de dois era um jogo de SNES em que você controlava dois bombeiros e se utilizava de um arsenal de água para acabar com incêndios e as criaturas de fogo que apareciam; chamávamos de “O jogo do Bombeirinho”, vulgo The Firemen. Eu e a minha irmã jogávamos demais esse joguinho. Acredito que na época meus dedos nem cabiam direito no controlezinho de SNES.

Joguei também muitos jogos de luta. Lembro muito bem que eu, minha irmã, minha mãe, um amigo e meu primo passamos muitos sábados jogando X-Men Mutant Academy no PSOne. Acredito que essa foi minha primeira experiência multiplayer com várias pessoas. Se ver os outros jogarem conta, eu passava apuros vendo minha mãe jogar Resident Evil 2.

Junto com jogos de luta, o jogo que mais joguei em multiplayer na infância ainda me causa uma nostalgia tremenda: Bomberman. Dentre muitos que existiam o que mais joguei foi o Party Edition, do PSOne. Ele possuia um compilado de vários personagens, montarias, itens e cenários de vários jogos, o que tornava o jogo riquíssimo e rendia muito mais diversão que jogos de Luta. Apesar de possuir apenas dois controles, jogávamos no método de “quem perder primeiro passa”, e assim era a tarde inteira de diversão.

Essa fase “do pirata” era a única que jogávamos.

Joguei também muito Tetris Attack, Nascar Rumble, Dance Dance Revolution, Battlefield Vietnan na Lan House. Mas as coisas mudaram de verdade quando comprei meu Wii. Depois disso o nível das jogatinas subiram.

Comprei o Wii para jogar os Metroids. Por um tempo ele serviu unicamente pra isso, e essa função se expandiu depois que finalizei os jogos. Como ele era desbloqueado, eu adquiria facilmente os jogos que fossem preciso, e comecei com os jogos básicos de esporte, Michael Jackson Experience (melhor Just Dance de todos!!), New Super Mario Bros. Wii, Mario Kart, e finalmente, O MELHOR JOGO MULTIPLAYER DA HISTÓRIA DOS VIDEOGAMES: Super Smash Bros.!!

Confesso que não tinha muito interesse nele (não me julguem, por favor!), mas depois de um dia de jogatina, um amigo falou que eu poderia adquirir ele e aceitei a sugestão. Baixei, gravei no dvd e meus olhos brilharam quando joguei pela primeira vez. Um jogo diferente de tudo que já vi na vida. Logo que consegui, comecei a jogar de dois, e foi uma experiência fantástica.

Eu possuía controles suficientes para jogar, então comecei com as maiores experiências multiplayer na minha vida. E como minha família sempre foi de receber pessoas, não era difícil juntar 3 amigos ou mais. Logo no começo da tarde, depois do almoço, a galera chegava, cada um dava um dinheirinho pra comprarmos pão, mortadela e refrigerante e ficávamos até depois das 23h jogando SSB e unicamente ele.

Como normalmente acontece com grupo de amigos, criávamos nomes para cada item, nossos próprios memes e isso aumentava ainda mais a diversão. O Final Smash, por exemplo, chamávamos de Ult, pois éramos também um time de Dota; a bomba era chamada de Mininova, por causa da fascinação de um dos amigos em explosões estelares; era muito citado também alguns elementos de Chaves, de filmes que gostávamos, etc.

Ocorria também que quando um de nós começava a perder muito, pegava o personagem que mais sabia jogar e nisso todos os outros também pegavam. Eu colocava para a partida durar 10 minutos, cada um olhava para seus oponentes e a seguinte frase era falada: “que Deus tenha misericórdia de vocês”. Então o caos reinava! Nessa hora não havia respeito, não havia amizade, não havia consideração. Havia somente um intenso desejo de derrotar a todos. Nisso, tendo começado a jogar 13h, jogávamos uns 30 minutos e, não sei como, já eram 18h. Aquela parada básica pra comer, recompor as energias, depois mais 30 minutos e já eram 23h!! É incrível o tanto que nos divertíamos com esse jogo, coisa que nenhum outro foi capaz de fazer.

Bom, aconteceu que cometi o gravíssimo erro de vender meu Wii… Mas, um ano depois, comprei o Wii U!! Foi bem próximo do lançamento, então não tive mais tantas experiências multiplayer, só depois com o Mario Kart 8. Até que comprei o Super Smash Bros. for Wii U, mais ou menos em dezembro de 2014.

Como vocês sabem, ele possui a insana opção de jogar com 8 pessoas ao mesmo tempo. E eu, calejado de multiplayer, comprei mais uns controles e sempre pedia outros emprestados para completar 8. Era bem fácil completar 8 controles, pois também havia a opção de jogar com o 3DS.

A versão para Wii U atraiu meu irmão e minha irmã para jogar, e junto do meu irmão veio aquilo que me assusta em pesadelos até hoje, que é a versão sorridente e alegre do diabo: o Villager!

Sim, por trás desse sorriso inocente e alegre se esconde a versão fofa do Lúcifer. Essa criatura vinda das mais profundas catacumbas rodeadas de lava e muito fogo utiliza de seu caricato rosto para enviar seus oponentes diretamente ao inferno, sem ao menos oferecer a possibilidade de julgamento, tal é seu poder em aniquilar e extinguir almas. Uma partida em que há o Villager é totalmente desbalanceada para seu lado, pois ele possui uma aura negativa que faz com que as pessoas próximas tremam de medo e diminui seus reflexos.

Brincadeiras à parte, meu irmão se tornou tão bom com o Villager, que é um personagem que está em uma tier baixa, que todas as estatísticas possuem ele. Acima tem a estatísticas de mais personagens derrubados, e reina o Villager com quase o dobro do meu principal, o Bowser Jr. O Charizard é um personagem padrão que derruba fácil, mas cai fácil, então ele reina em segundo em queda, enquanto o Villager também é o primeiro.

Acima está a tier do jogo, conforme sua Wiki nesse link. É curioso que os personagens comprados por download estão em níveis mais altos, com a Bayonetta em primeiro lugar. De fato, ela e o Cloud são muito apelões. Jogando com eles rapidamente subiram alguns ranks nas estatísticas.

Bom, cada vez que faço uma jogatina é uma festa. O dia inteiro de diversão pura com essa franquia maravilhosa. Se eu estou no hype do novo SSB? Estou em um hype absurdo!! Recentemente comprei o Switch, e já estou estou antecipando a compra de controles e acessórios, já me preparando para a compra garantida do SSB.

Nosso site se chama Nintendo Lovers. Todos nós amamos a Nintendo por motivos diferentes, mas motivos que se complementam. Um dos meus maiores motivos é que foi ela que me proporcionou os melhores dias da minha vida, muitos dos melhores momentos, e sei que ela irá proporcionar isso novamente. Essa é a certeza que tenho, a certeza da diversão vinda da Nintendo.

Teve experiências multiplayer com SSB também? Ou com outros jogos de qualquer empresa? Deixe nos comentários e vamos expandir a diversão que os games nos trazem!!

Gostou? Compartilhe!

Kiefer Kawakami

Sobre mim: Amante dos games, acredito que eles podem mudar a vida das pessoas e fazê-las mais felizes, bem com aconteceu comigo. Possuo um amor incondicional pela Nintendo desde Donkey Kong Country e Super Metroid. Sou estudante de Licenciatura em Física e pretendo utilizar os jogos de forma lúdica, exemplificando histórias e conceitos. Além disso quero divulgá-los, para que as pessoas vejam a maravilha que são e podem ser.