BGS 2018 – Esquadrão 51

O pessoal da Loomiarts, que também estava na BGS do ano passado, trouxe novamente seu jogo Esquadrão 51. O jogo foi uma grata surpresa em 2017, e em 2018 gerou expectativas para encontrar eles novamente. E isso aconteceu!

Com um jogo melhorado, a equipe pronta, as filmagens e roteiro também prontos; foi legal poder vê-lo novamente e melhor ainda, com lançamento em 2019 para o Switch!!

Dessa vez conversamos diretamente com Márcio Rosa e ele respondeu algumas perguntas.

Lançamento

A princípio a ideia era lançar primeiro para Xbox, pois na época era a Microsoft que estava dando mais atenção aos jogos independentes. Entretanto, eles entraram em contato com a Nintendo que, com seu projeto de Nindies, deu muito mais apoio que as outras empresas. A Nintendo aprovou o projeto e enviaram um Dev Kit para eles iniciarem o processo de migração do jogo.

A ideia principal do projeto era fazer um jogo Shoot em’ up de gameplay fácil. Depois eles pensaram em fazer algo como um filme de ficção científica da década de 50, algo que nunca tinha sido feito antes. Assim, não somente o jogo, mas todo o roteiro, as filmagens em live action (exatamente, as cutscenes são live action com atores brasileiros!), a narração e todos os efeitos são conforme a tecnologia dos anos 50.

Inspiração

Foi na década de 50 que muitos rumores de ovnis começaram a se espalhar. Após famoso Caso Roswell em 1947, o tema intensificou-se entre as pessoas, com a ajuda de muitos boatos e charlatões. A modernização das câmeras fotográficas também auxiliou nesse processo, e é comum achar algumas fotos da época. Com as fotos e relatos, os ovnis ganharam o formato de pires com luzes, que foi muito bem representado no Esquadrão 51.


(imagem obtida em http://www.fenomenum.com.br/ufo/historico/decada1950)

Usando a imaginação, de fato o ovni da imagem acima pode ser representado como um dos modelos que o estúdio criou, abaixo.

A arte de Esquadrão 51

Ano passado o indie Cup Head mostrou a todos que era possível criar um jogo baseado em uma arte mais primitiva, dando a todos um jogo belíssimo que enche os olhos. Semelhantemente, Esquadrão 51 está pegando uma outra data para basear sua arte. Marcio Rosa afirmou que, como o desenvolvimento de ambos foi feito quase que paralelamente, ele não teve influência de Cup Head, mas foi uma grande  motivação para a animação de seu jogo.

Uma das vantagens do filtro adotado é que as imagens parecem extremamente reais, dando fidelidade não somente para o ano em que se passa, mas também a sensação de que aquilo foi realmente filmado! Além disso, as cutscenes , somadas aos áudios que foram sonorizados para os padrões da época, dão ainda mais a impressão de que foi algo real.

Controles

Esquadrão 51 virá primeiramente para Nintendo Switch, o que acalenta nossos corações mas deu alguns desafios maiores à equipe, pois o híbrido possui várias formas de se jogar. Márcio afirmou que o estúdio irá aproveitar alguns recursos que somente a Nintendo possui atualmente, o Rumble HD e os comandos por movimento.

Além das formas normais que o Switch possui, é possível jogar somente com uma mão, utilizando o Joy Con e seu sensor de movimento. O Rumble HD ainda não foi implementado, mas eles possuem planos para isso.

Esquadrão 51 está previso para ser lançado no primeiro trimestre de 2019 para o Nintendo Switch, mas posteriormente será lançado para todas as outras plataformas.

Ansioso? Diga nos comentários o que achou do jogo.

Gostou? Compartilhe!

Kiefer Kawakami

Sobre mim: Amante dos games, acredito que eles podem mudar a vida das pessoas e fazê-las mais felizes, bem com aconteceu comigo. Possuo um amor incondicional pela Nintendo desde Donkey Kong Country e Super Metroid. Sou estudante de Licenciatura em Física e pretendo utilizar os jogos de forma lúdica, exemplificando histórias e conceitos. Além disso quero divulgá-los, para que as pessoas vejam a maravilha que são e podem ser.